Dietas milagrosas?

Este mês chegam as andorinhas, a primavera, o calor e com ele a inevitável vontade de emagrecer. Chegam também, e mais uma vez, as promessas de perdas de peso, na TV, em revistas ou nas montras das farmácias. São produtos e mais produtos, dietas e mais dietas, todos com, alegadamente, efeitos rápidos!

Há cada vez mais dietas milagrosas e são cada vez mais eficazes, dizem eles, que não se compreende como é que cada vez mais há mais pessoas gordas e mais gordas…

Algumas pessoas já experimentaram, outras conhecem alguém que já experimentou e sabem que, na sua maioria, são ineficazes, mas o desejo de um corpo mais magro é mais forte e, uma vez mais, leva as pessoas a uma nova tentativa, como se da última vez não tivesse resultado por um qualquer outro motivo.

Estudos científicos levam a crer que esse tipo de dieta causa mudanças genéticas que tornam a pessoa mais suscetível a abusar de alimentos calóricos numa situação de nervosismo. Quando alguém é submetido a uma restrição calórica rigorosa, o stresse e a ansiedade são consequências que, normalmente, levam a compulsão alimentar, e a que o indivíduo volte a engordar.

Eu, tal como a ciência, continuo a acreditar que só se engorda se se comer mais do que aquilo que se gasta e que para emagrecer teremos que comer menos do que o que precisamos. Convém também lembrar que emagrecer é perder massa gorda e não só peso!

Mas se é certo que quanto menos calorias ingerirmos maior será a perda de peso, garantido é também que quanto mais rápido emagrecermos mais rápido recuperaremos o peso perdido. Porque se comermos abaixo do metabolismo basal (energia mínima de repouso necessária ao funcionamento do nosso corpo) iremos seguramente perder massa muscular que é aquela que nos faz gastar mais calorias.

Logo, quando começarmos a comer mais, além da elevação no valor calórico, teremos uma diminuição do gasto calórico, o que resultará num aumento rápido ou mesmo brusco do peso. Além de que esses produtos ou dietas não ensinam a mudar hábitos alimentares e é isso que permitirá manter o peso daí para a frente. O objetivo é perder peso rapidamente e a qualquer preço e o que se passa daí em diante já não interessa.

E o preço a nível de saúde e de dinheiro é muito elevado. Não há perdas de peso que durem eternamente, e que sempre que comermos mais do que o que precisamos, voltaremos a engordar.

Para terminar, fica o meu conselho:
Tome sempre o pequeno-almoço, faça uma pequena merenda a meio da manhã e um ou dois pequenos lanches no período da tarde.
Inicie o almoço e o jantar com um prato de sopa de legumes.
Deixe as bebidas alcoólicas, refrigerantes e doces para dias de festa.
Beba água ou chá sem açúcar em vez deles.
Caminhe, ou pratique outra atividade física, trinta minutos a uma hora por dia.

Lembre-se sempre: dietas ditas milagrosas só o irão ajudar a entrar no efeito ioió.

Por Ana Ni Ribeiro
http://anitricionista.blogs.sapo.pt/
http://www.facebook.com/ANitricionista

You May Also Like

Testámos o novo Bio-Oil Gel e aqui partilhamos o resultado

Experimentámos SKINGAIN e o resultado foi este.

Afinal o que é a meditação? Por Maria João Viana

Lipoaspiração e lipoescultura: pois é, chegou o Verão. Por Luiz Toledo, cirurgião plástico

error: Conteúdo protegido. Partilhe e divulgue o link com o crédito @lookmag.pt