Poseidon acompanha o bacalhau na noite de Natal

É certo que, como todos os vinhos, o Poseidon nasce das uvas. Mas também é que verdade que o que o diferencia é a viagem que fez dentro de um navio bacalhoeiro. E se em alto-mar viajaram juntos bacalhaus e vinho do Douro, porque não conjeturar um reencontro à mesa dos portugueses neste Natal?

O Poseidon é um projeto do produtor Lua Cheia em Vinhas Velhas, em parceria com o Clube de Oficiais da Marinha Mercante. Juntos decidiram embarcar vários lotes de um vinho do Douro. Com saída de Ílhavo, o navio tem partido à pesca do bacalhau nos grandes bancos da Terra Nova. Ao todo, são 3 meses em alto mar, com tempestades onde se registam ondas de 13 metros e ventos de 140km/h. Não é uma viagem fácil, mas compensa. Garante o bacalhau e garante um “estágio” que transforma o vinho, tornando-o mais macio e voluptuoso.

Nasce assim o Poseidon, um vinho possante que é vendido em garrafas numeradas, com indicações da data de partida e de chegada do navio e com as assinaturas do comandante e do presidente do Clube de Oficiais da Marinha Mercante. Esta semana chegou nova remessa, mesmo a tempo do Natal.

«Só se come carne depois da Missa do Galo», Francisco Baptista, enólogo

Se há porto onde o Poseidon deve repousar é na mesa da Ceia de Natal, junto da travessa do tradicional bacalhau. Contém-se histórias e aventuras, faça-se jus ao vinho dos mares e brinde-se com a tripulação, que é como quem diz em família.

You May Also Like

Mesas Bohemia traz a espetada em pau de loureiro a Lisboa

Chegou a coleção de whiskies de malte inspirada na Guerra dos Tronos

Nespresso com ideia de presentes para o Dia do Pai

Nespresso inspira-se nas primeiras coffee houses de Istambul e Veneza

error: Conteúdo protegido. Partilhe e divulgue o link com o crédito @lookmag.pt