À conversa com Paulo Santos da FEVIP sobre o movimento #vamosaocinema

O país desconfinou, mas o receio de uma vida “normal” mantém-se. A falta de informação ou excesso dela assim tem ditado o dia a dia dos portugueses que se mantêm nostálgicos com a esperança de tudo voltar ao que era. Aquilo que temos de perceber é que voltámos ao que éramos, mas num “novo normal”. Hoje todos somos agentes de saúde pública e por isso é necessário respeitar as normas e ...

Read More
error: Conteúdo protegido. Partilhe e divulgue o link com o crédito @lookmag.pt