“Santa Bakhita” de Véronique Olmi

Santa Bakhita, de Véronique Olmi, narra a história real de Josefina Bakhita, uma mulher nascida em Darfur nos finais do século XIX, vítima da escravidão ao longo de toda a sua vida em África e na Europa.

Já em território europeu, foi capaz de dizer «não» a quem a mantinha escrava e tornou-se uma figura central na discussão pública sobre a escravatura. No fim de um ruidoso processo judicial, Bakhita vê-se, finalmente, livre e dedica-se a ajudar as crianças e os soldados feridos nas Guerras Mundiais.

Canonizada pela mão do Papa João Paulo II, é hoje Santa Padroeira do Sudão, conhecida por todo o mundo como exemplo de resiliência e humildade.
Santa Bakhita foi distinguido com o Prémio FNAC de literatura e finalista dos prestigiados Prémio Goncourt e Prémio Femina.

Sobre a autora
Véronique Olmi nasceu em Nice, França, em 1962, e vive atualmente em Paris. Tem escrito peças de teatro, romances e novelas. A sua obra encontra-se atualmente traduzida em vinte idiomas, sendo os seus textos dramáticos representados em França e em vários palcos internacionais. O primeiro romance que publicou, Bord de Mer (2001), recebeu o Prémio Alain-Fournier. Uma década depois, ganhou o Prémio Maison de la Presse com o livro Cet Èté-Là.

“Santa Bakhita”
Véronique Olmi
Porto Editora

You May Also Like

À conversa com o designer Luís Pinto da Logotomy Designs

Loewe apresenta a sua nova fragrância, Paula’s Ibiza

Guerlain apresenta Fortifying Lotion e Cleansing Oil de Abeille Royale

Aqua Allegoria de Guerlain

error: Conteúdo protegido. Partilhe e divulgue o link com o crédito @lookmag.pt