Os cães ladram facas, de Charles Bukowski agora em português

Há muito que se fazia sentir a falta da antologia poética de Charles Bukowski em português. Chegou agora a hora de dar aos muitos fãs do escritor a hipótese de o ler na língua de Camões.

Chegou-nos às mãos em meados da semana passada e de lá para cá não mais saiu de perto de nós. A cada estado de espírito procuramos encontrar nas palavras de Bukowski algum conforto, algum sentido e lógica para a vida e para as relações entre pessoas.

«Ele trazia todos de volta à terra. Até os anjos», Leonard Cohen

Implacável, visceral e transgressor, assim é Charles Bukowski e a sua poesia. À semelhança do que se passa com muitos de nós, atormenta-o o lado mais negro da existência humano.

A cada palavra escrita por Bukowski somos atirados para um remoinho de vida, morte e sexo, numa demonstração da força da vida e da inevitabilidade da morte.

Atormentado e marginal, Bukowski deu vida a alguma da mais marcante poesia contemporânea que agora chega aos leitores neste livro essencial.

Percam-se por entre as palavras, por entre os sentimentos, por entre as visões e os desejos Charles Bukowski. Ganhem asas e corram atrás da vida pois a morte é certa. Convosco levem a poesia de Bukowski e voem.

lifedance
a linha que divide o cérebro e a alma
é afectada de diversas formas através da
experiencia –
alguns perdem completamente a mente e tornam-se apenas alma:
lunáticos.
alguns perdem toda a alma e tornam-se apenas mente:
intelectuais.
alguns perdem ambas e tornam-se:
aceites.

Sobre o autor
Charles Bukowski nasceu na Alemanha, em 1920, mas cresceu em Los Angeles, onde viveu durante cinco décadas. Publicou o seu primeiro conto em 1944, com apenas vinte e quatro anos, e começou a escrever poesia dez anos depois.
Morreu em 1994, aos setenta e três anos, pouco tempo depois de completar o seu último romance, Pulp. Viu publicados mais de quarenta e cinco livros de prosa e poesia, nove dos quais publicados pela Alfaguara: Pulp, Hollywood, A mulher mais bonita da cidade, Histórias da loucura normal, Mulheres, O capitão saiu para almoçar e os marinheiros tomaram o navio, A sul de nenhum norte, Factotum e Pão com fiambre.
É, ainda hoje, um dos autores americanos contemporâneos mais conhecidos a nível mundial e considerado o poeta americano mais influente e imitado de sempre.

Os cães ladram facas
Charles Bukowski
Alfaguara

You May Also Like

Keith Haring regressa a Portugal para uma exposição individual

O filme francês “Em Boas Mãos” estreia esta semana nos cinemas nacionais

“Variações” estreia quinta-feira e é o primeiro filme português a ser exibido em tecnologia Dolby Atmos

Pixies chegam a Lisboa para um concerto no Campo Pequeno em Outubro

error: Conteúdo protegido. Partilhe e divulgue o link com o crédito @lookmag.pt