O Natal dos …The Dirty Coal Train

São uma das bandas de que mais gostamos no panorama da música nacional atual. Ricardo e Beatriz são duas pessoas singulares seja pela sua dedicação à música e à arte, como pela forma como se transmitem enquanto pessoas. Mas são também um conjunto de notas musicais que dão vida aos The Dirty Coal Train onde zombies vivem ao som dos Cramps. Por tudo isto e muito mais que só vão descobrir os que os forem ver ao vivo, não podiam ser outros a iniciar a nossa rubrica desta época festiva.

Diz o Ricardo, «escolhermos 10 músicas natalícias?», cético remata, «depois de fazermos a lista quilométrica de influências na entrevista para a Look Mag, devem ter ideia do quão difícil é para nós escolher apenas 10». Mas como um homem do rock que não vira costas a um desafio afirma, «vamos tentar com o critério do “primeiras que nos vêm à cabeça”, pelo que aqui vai»:

Black Francis “Your Mouth Into Mine”
Ricardo: Tirada de um dos melhores álbuns rock “a solo” de sempre.
Sigam o conselho do Frank Black. Afinal o Natal (como qualquer outra desculpa) é bom para metermos a nossa boca na boca de alguém.
Beatriz: Tudo bem, mas não esquecer lavar bem os dentes primeiro!




The Ballyhoos “Where My Love Grows”
Beatriz: Chegados a esta altura do ano, é impossível não falar do Barreiro Rocks e desse espírito pré-natalício. Falar de Ballyhoos é por isso uma escolha natural quando pensamos na altura em que tudo isto do “rock barreirense em forma de festival” começou a florescer.
Ricardo: É isso, no Natal temos a reunião familiar a 24 e a da família do rock no Barreiro Rocks, para além disso os Ballyhoos eram um trio do caraças e reuniam os fundadores da hey pachuco!




The Seeds “Try to Understand”
Ricardo: não é uma associação natalícia mas é uma banda recorrente. Estas bandas charneiras dos 60 como Sonics, Stooges, 13th Floor Elevators, Standells … e os Seeds andam sempre perto do nosso gira discos e este tema é um dos que por mais que rode não nos cansamos cá por casa.




Imagination “Shoo Be Doo Da Dabba Doobee‬”
Beatriz: Este não é o meu tema favorito desta banda, mas é o do meu pai, ele que me deu a conhecer tantas bandas nos anos 80! Faz-me pensar nas discotecas improvisadas que fazíamos na garagem lá de casa com a família toda a dançar.




Ozzy Osbourne “Bark at the Moon”
Ricardo: Os natais em família quando era mais novo acabavam sempre com sessão de filmes de terror em VHS pela malta mais nova. Este tema e o vídeo enquadravam-se que nem gingas. E ao contrário dos puristas do garage, punk e rock acho que musicalmente tudo o que o Ozzy fez dos Sabbath até aos 90’s foi bem engraçado.




Junior Kimbrough “Feels So Good‬”
Beatriz: Blues faz parte do que se ouve lá por casa e as aquisições vinílicas não param de se multiplicar. Podiam por isso ser muitos os nomes escolhidos, mas este traduz boa disposição e essas coisas boas como enfardar coisas deliciosas e alapar no sofá a ver um belo filme à lareira.




The Great Lesbian Show “On The Way To Fátima” ‬
Ricardo: Não podíamos esquecer a temática religiosa (risos) Os Great Lesbian Show são uma das minhas bandas portuguesas favoritas por onde passou a Sra Ondina, mulher com M grande do rock português e os ilustres Senhores dos Volcano Skin, banda que deve investigar imediatamente se ainda não o fizeram!
Beatriz: Ás vezes falas mesmo bem “ó hôme”! Toca a pesquisar!




Nina Simone “Plain Gold Ring‬”
Beatriz: A voz quente e profunda desta grande senhora… essencial.
Ricardo: Por acaso escolheste o meu tema preferido dela! (e a versão do Nick Cave também não é nada má…)




The Cramps “Big Black Witchcraft Rock‬”
Ricardo: Isto de tentar evitar o óbvio e os favoritos dá muito trabalho, por outro lado os clássicos têm alguma razão para serem clássicos! Que querem mais? Para o Natal um grande e negro rock de bruxaria dos Cramps!
Beatriz: Das poucas coisas que me arrependo, foi nunca ter visto estes gajos ao vivo!…
Ricardo: Eu tive essa sorte! Mas olha, para compensar fomos o ano passado ver o segundo maior casal da história do rock, os Dead Moon!




Hasil Adkins “We Got A Date‬”
Beatriz: Para acabar a lista, fica aqui um belo ambiente para este momento festivo. Só faltava termos um tio assim para animar a festa depois da ceia, com todos já bem regados a vinho tinto e aguardente velha. Que dizes Ricardo? Já somos tios e tudo…!
Ricardo: Acho boa ideia! Uma dose de rock mal tocado e bem regado pelo Natal é mesmo a receita que o Sr. “Dôtor” mandou!
Boas Festas para todos e ouçam/façam/divulguem… música!

Escolhas musicais da responsabilidade de Ricardo e Beatriz e total concordância de Luís e Sandra.

Saibam mais sobre os The Dirty Coal Train em https://lookmag.pt/blog/conversa-com-dirty-coal-train/.

You May Also Like

As 15 melhores músicas de 2018 by Filipa Moreno

WoodRock Festival anuncia 7.ª edição

Festival Laurus Nobilis 2019 apresenta cartaz

IDLES no Lisboa ao Vivo e a luta continua

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


*