“O Drible” de Sérgio Rodrigues

O_Drible-LookMag_pt00

Vencedor do Grande Prémio Portugal Telecom de Literatura com um romance sobre futebol, Sérgio Rodrigues conseguiu trazer para o universo da literatura um tema muito popular, não só no Brasil, e o qual desperta paixões.

O_Drible-LookMag_pt01

Recebido com entusiasmo pela crítica literária, pela crónica desportiva e pelo público, “O Drible” foi ainda finalista dos prémios Jabuti e São Paulo. A tradução para o espanhol, El regate, assinada pelo escritor mexicano Juan Pablo Villalobos, saiu em maio de 2014 pela tradicional editora Anagrama, de Barcelona, com distribuição também na América Latina.

No seu terceiro romance, Sérgio Rodrigues parte da cena do drible que Pelé aplicou ao jogador do Uruguai, Mazurkiewicz na semifinal da Campeonato do Mundo de 1970, vista e revista por pai e o filho numa velha televisão, para abarcar 50 anos de um drama familiar, fazendo desabrochar diferentes narrativas para a palavra “drible”.

“O Drible” de Sérgio Rodrigues: um dos 15 melhores romances brasileiro do século XXI

Neto é um homem amargo e desencantado, obcecado pelos anos 70 e pela cultura pop. Murilo Filho, famoso cronista desportivo, tenta reaproximar-se do filho quando percebe que está às portas da morte. Todas as semanas, Neto vai ao encontro do pai que tenta preencher o abismo que os separa com as histórias dos míticos jogadores do passado. O desfiar de histórias e delírios sobre essa época do futebol não impede que Neto entreveja um terrível segredo de família.

“O Drible”
Sérgio Rodrigues
Companhia das Letras
www.companhiadasletras.com.br

Por: Sandra Pinto

You May Also Like

Tantas Palavras: a vida e a palavra de Chico Buarque

Facebook lança guia para descobrir Lisboa

Egoísta abre a Fronteira e reflecte sobre a actualidade e o imaginário

Apresentação da biografia dos Moonspell, “Lobos Que Foram Homens”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


*