Diageo Reserve World Class

00-Diageo Reserve Class-LookMag_pt

Workshop de mixologia? Se o nome lhe despertou o interesse, saiba que no centro desta atividade está arte de fazer cocktails, e nós fomos experimentar.

01-Diageo Reserve Class-LookMag_pt

Arte gourmet em estado líquido, a mixologia leva em linha de conta todas as propriedades físicas de uma bebida para que, ao combiná-la com outras, consiga dar corpo a cocktails memoráveis, seja no sabor ou na apresentação.

02-Diageo Reserve Class-LookMag_pt

A alquimia em que assenta esta arte está a concurso no Diageo Reserve World Class, a maior e mais prestigiada competição de mixologia no mundo organizada desde 2007 e que este ano, na sua sétima edição, chega pela primeira vez a Portugal. Bartenders de Norte a Sul do país vão ter a oportunidade de demonstrar a sua criatividade e o seu talento.

03-Diageo Reserve Class-LookMag_pt

Durante os próximos meses, os profissionais que entrarem na competição terão de idealizar um cocktail utilizando as marcas Premium do portfólio da Diageo. O finalista nacional irá representar Portugal na final internacional, World Class Global Final, que terá lugar em setembro, na Cidade do Cabo, na África do Sul.

04-Diageo Reserve Class-LookMag_pt

Para perceber um pouco melhor esta arte e tudo o que se vai passar na competição fomos ao CINCO Lounge experimentar e testar a nossa própria apetência para praticá-la. Para nos ajudar tivemos o bartender Zé Maria e para nos explicar um pouco melhor a competição marcou presença Tiago Rodrigues, da Diageo Reserve Portugal.

05-Diageo Reserve Class-LookMag_pt

São mais de 15 mil os bartenders que, oriundos de mais de 50 países, entram este ano na competição. Todos com o sonho de vencer pelo que imaginam cocktails extraordinários, verdadeiras obras prima de bem fazer mixologia.

06-Diageo Reserve Class-LookMag_pt

Zé Maria, que até há alguns anos trabalhava na área do marketing, adora o que faz e para nos captar a atenção elaborou um Hakka, cocktail com Ketel One Vodka, coco, maracujá e lima, sabores e aromas harmonizados com recurso a um exótico sumo de líchia.

07-Diageo Reserve Class-LookMag_pt

Já atrás do balcão era a nossa vez de arriscar e, fazendo valer os dotes de alquimista que acreditamos todos possuímos, avançámos sem medos para a realização de um Dry Martini. Verdadeiro clássico, este é um dos cocktails mais cinematográficos, mas não se imagine simples de concretizar. As medidas são as certas, a mão tem de ser firme e o jeito para usar o limão imprescindível. Na sua composição usámos Gin Tanqueray, vermute e, claro, limão. O resultado não podia ter sido melhor.

08-Diageo Reserve Class-LookMag_pt

Depois da nossa própria aventura, Zé Maria avançou com segurança para a elaboração de um Smokey and the Marigolds, cocktail para gente com gosto apurado que leva na sua composição Rum Zacapa, Porto e Brandy, fumado com maçã, tomilho e cascas de nogueira. Bonito de ver fazer, quanto a beber, cuidado, destina-se a palatos exigentes e que apreciem um certo grau de aventura.

09-Diageo Reserve Class-LookMag_pt

Localizado no Príncipe Real, o CINCO Lounge fez-nos lembrar os bares que conhecemos em Edimburgo na Escócia: o mesmo conforto, o mesmo carisma e a mesma maneira cativante de servir bebidas. Para o fim estava reservada uma surpresa: um cocktail take away! Imaginado por Zé Maria, que lhe deu o nome de Bottom’s Up, um dos cocktails ex-líbris do CINCO Lounge leva na sua composição Bulleit Bourbun, Cherry Heering, Cynar, Orgeat Syrup, Angostura Bitters e uma infusão caseira de ervas e especiarias. Servido com gelo laminado, vai buscar o nome ao facto de ser servido com a garrafa colocada de cabeça para baixo.

10-Diageo Reserve Class-LookMag_pt

Saímos do CINCO Lounge com uma garrafa dentro de um saco de papel na mão e a verdade é que ficámos cheios de vontade de, primeiro, experimentar o seu conteúdo e, segundo, regressar para aprender mais. Quem sabe se um dia não seremos nós a concorrer ao Diageo Reserve World Class?

http://www.diageo.com/en-row/Pages/default.aspx

CINCO Lounge
Rua Ruben A. Leitão
17- A Príncipe Real
1200-329 Lisboa

Texto: Sandra Pinto
Fotos: Luís Pissarro

You May Also Like

Johnnie Walker Sweet Peat: a nova criação Blenders’ Batch

Erva um restaurante que mais parece um jardim

Pão à Mesa Com Certeza uma certa Portugalidade

Brunch no Clube Lisboeta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


*

error: Conteúdo protegido. Partilhe e divulgue o link com o crédito @lookmag.pt