Costa Boal surpreende com novos lançamentos

Os novos vinhos do Douro da Costa Boal são estruturados, de acidez viva e com capacidade de envelhecimento.

O novo branco Costa Boal Homenagem 2015 nasceu e é feito na busca da longevidade. A afirmação do enólogo da Costa Boal, Paulo Nunes, é ao mesmo tempo compromisso e desafio. «Um grande vinho tem sempre que mostrar capacidade de envelhecimento», afirma, «sem a longevidade não passa no teste».

«O Douro vai fazer coisas muito melhores do que fez até agora, nomeadamente nos brancos, e a Costa Boal insere-se neste espírito», acrescenta Paulo Nunes, «estamos muito no início no que toca aos vinhos DOC Douro, especialmente nos brancos. Não me recordo de um branco do Douro entrar nas listas dos melhores do mundo das revistas internacionais da especialidade».

O Costa Boal Homenagem 2015 é um branco que “tem muito de uma nova linha do Douro”, de vinhos mais frescos e estruturados. O novo reserva branco da Costa Boal junta-se ao tinto Homenagem 2011, um vinho igualmente com capacidade de guarda lançado em outubro de 2019. Estes dois rótulos topo de gama do produtor são também um tributo ao pai Augusto Boal, viticultor toda a vida no Douro.

Costa Boal Homenagem Grande Reserva branco 2015
O branco Costa Boal Homenagem 2015 é produzido a partir de uvas colhidas numa vinha da Costa Boal localizada em Cabêda, Alijó. É um vinho de parcela e de lote, incluindo no conjunto as castas Códega de Larinho, Rabigato, Gouveio e Arinto. Teve estágio de 18 meses em barrica de carvalho francês e foi refrescado com um lote da colheita de 2017, da mesma parcela, permitindo acrescentar vivacidade ao vinho e dar-lhe um perfil muito fresco e elegante que garante a sua longevidade.

Costa Boal Tinto Cão 2017
Casta tradicionalmente usada nos lotes de vinho do Porto, a Tinto Cão colhida na vinha da Costa Boal em Vilar de Maçada, Douro, resultou num vinho com grande riqueza de taninos e acidez viva. Com estágio em barricas de carvalho francês durante 16 meses, o Costa Boal Tinto Cão 2017 apresenta paladar elegante e fresco, revelando grande equilíbrio no conjunto.

Costa Boal Sousão 2017
A casta típica do Minho foi conquistando espaço no Douro e integra as vinhas da Costa Boal naquela região vinhateira. Vinho com cor intensa e opaca, comum na casta, o Costa Boal Sousão fez a fermentação alcoólica em lagar durante 8 a 10 dias com trabalho contínuo e temperatura controlada. Estagiou em barrica de carvalho francês durante 16 meses. Apresenta taninos vivos e elegantes e acidez elevada.

Palácio dos Távoras Gold Edition tinto 2017
Vinho de lote feito a partir de uvas colhidas de parcela específica da vinha velha, da Quinta dos Távoras, localizada em Mirandela, Trás-os-Montes, com predomínio das castas Touriga Nacional, Baga e Alicante Bouschet. Fermentação a temperaturas controladas e estágio durante 16 meses em barricas novas de carvalho francês.

You May Also Like

Vamos falar de chocolate com Pedro Araújo, Mestre de Chocolate da Vinte Vinte

“Uma Vida no Nosso Planeta”, de David Attenborough

“Uma terra prometida”, de Barack Obama

Bushmills desafia a saborear o seu tempo

error: Conteúdo protegido. Partilhe e divulgue o link com o crédito @lookmag.pt