“A Náusea” de Jean-Paul Sartre

Estreia literária de Jean-Paul Sartre em 1938, A Náusea é o romance que o afirmou desde logo como um dos mais importantes nomes da filosofia existencialista.

Após longas aventuras do Norte de África ao Extremo Oriente, o escritor francês Antoine Roquentin fixa-se na cidade provinciana de Bouville, afastado da família, de amigos, de tudo – exceto de si mesmo e das sensações e dos sentimentos que lhe provocam as pessoas, os objetos, os acontecimentos do dia a dia. A Náusea conta, em forma de diário íntimo e impressionista, a sua história, marcada pela presença constante de «uma felicidade modesta, uma felicidadezinha de náusea» que acabará por condicionar todas as suas ações, ou a falta delas. Através dos esforços de Roquentin por compreender a sua própria vida e aquilo que o rodeia, Jean-Paul Sartre constrói aqui uma profunda análise dos problemas da existência humana.

Sobre o autor

Jean-Paul Sartre nasceu em Paris a 21 de junho de 1905. Em 1924 ingressou na École Normale Supérieure, onde despertou o seu interesse pela filosofia e conheceu aquela que viria a tornar-se a sua companheira de vida, Simone de Beauvoir. Em 1938 publicou o seu primeiro romance, A Náusea, texto centrado no tema do absurdo da existência que não só alcançou imediato êxito literário como desde logo anunciou Sartre como um dos expoentes
do pensamento filosófico francês do século xx. Desdobrando a sua atividade literária pelos mais diversos géneros, destacam-se da sua obra os ensaios O Ser e o Nada e Crítica da Razão Dialética, peças de teatro como As Moscas e As Mãos Sujas ou a autobiografia As Palavras. Em 1964 foi galardoado com o Prémio Nobel da Literatura, que recusou como protesto contra os valores da sociedade burguesa. Morreu a 15 de abril de 1980, em Paris.

“A Náusea”
Jean-Paul Sartre
Livros do Brasil

You May Also Like

Há Filmes na Baixa! com Doclisboa regressa em Julho

O Crime do Padre Amaro e A Relíquia de Eça de Queiroz

“O Caso Mental Português” de Fernando Pessoa

Com argumento de Valter Hugo Mãe e banda sonora original de Tó Trips “Surdina” chega aos cinemas

error: Conteúdo protegido. Partilhe e divulgue o link com o crédito @lookmag.pt