No âmbito das celebrações do 10º aniversário do Museu do Oriente e dos 30 anos da Fundação Oriente, o Japão mostra uma das suas tradições musicais com uma interpretação de Taiko Drums do Monte Fuji pelo grupo Ondekoza.

Sons do Japão chegam ao Museu do Oriente

No âmbito das celebrações do 10º aniversário do Museu do Oriente e dos 30 anos da Fundação Oriente, o Japão mostra uma das suas tradições musicais com uma interpretação de Taiko Drums do Monte Fuji pelo grupo Ondekoza.

O taiko terá sido introduzido no Japão através da influência cultural coreana e chinesa, entre 300 e 900 d.C., sendo possível encontrar exemplares semelhantes na Índia, Tailândia e Vietname. Ao longo dos tempos, a função deste instrumento foi variando, tendo desempenhado funções de comunicação, acção militar, acompanhamento teatral e cerimonial, bem como apresentações em festivais.

Criado na ilha japonesa de Sado, há quase cinco décadas, o grupo Ondekoza popularizou, pelo mundo, os sons do Japão e o espírito de Wa (harmonia). Considerado um dos melhores grupos de taiko em actividade, Ondekoza é igualmente reconhecido pela forma como elevou os tambores taiko a uma performance artística.

Vivendo e ensaiando junto nas montanhas do Japão rural, os músicos que integram o grupo seguem um rigoroso regime físico e mental que lhes permite transcenderem o mero papel de instrumentistas para expressarem, a cada batida no tambor, a totalidade do seu ser.

Taiko Drums do Monte Fuji
Grupo Ondekoza
Museu do Oriente
24 de Maio – 21h00
25 de Maio – 19h00
Preço: 15 euros

You May Also Like

Termine e comece o ano com gargalhadas no SOLRIR

Tantas Palavras: a vida e a palavra de Chico Buarque

Teatro Nacional D. Maria II acolhe Quartett

Sabores de Natal chegam à baixa de Lisboa