Seiva Trupe apresenta “Éramos Todas Azucenas”

A Seiva Trupe apresenta de 2 a 6 de Junho a Peça “Éramos Todas Azucenas” de Zinaida Gambaro, com tradução e encenação de Castro Guedes, na nova residência da Companhia, a Sala Estúdio Perpétuo.

Uma Mulher, na casa dos 40 e poucos anos, entra em cena. É suposto ver dirigir-se ao público num libelo acusatório contra os crimes da ditadura argentina da década de 70 do século passado. Perdida por entre a dor de mãe que desconhece o paradeiro do filho, os sonhos de juventude e a alegria da infância, evoca os acontecimentos com repulsa e uma paixão por Buenos Aires e os seus mitos. O palco torna-se barra de Tribunal, Escola, Parlamento, local de conferência de imprensa, mas sobretudo os barrios porteños. Num exercício de interpretação desafiador para a actriz e subtil para o espectador.

“Éramos Todas Azucenas” conta com a interpretação de Sandra Salomé; Direcção de Guarda-Roupa de Filipa Carolina, Edição de Som de Vladimiro Alcindo, Edição de luz de Júlio Filipe, Assistência de Encenação de Inês Filipe.

Em cena quinta e segunda-feira, às 21h30 e Sexta, Sábado e Domingo às 19h.

You May Also Like

“SALÃO LISBOA” – Mostra de Cinema Português ao Ar Livre

Einstürzende Neubauten na Aula Magna e o carisma de um homem chamado Blixa Bargeld

À conversa com Luís Salgado (Amazing Events) sobre o Vagos Metal Fest

TC Teatro Carnide apresenta a peça “Teatro de Fachada”

error: Conteúdo protegido. Partilhe e divulgue o link com o crédito @lookmag.pt