Samuel Úria revela “O muro”

A um mês da aguardada chegada deste novo disco, Samuel Úria revela mais um tema: “O muro”.

Engolimos em seco e chocamos de frente com uma canção visceral de amor e perdão, sobre as dificuldades de comunicação e expressão de afectos, sobre o difícil que é amar e estar com alguém. Uma canção dura mas comovente, e desarmante, a pedir um final feliz.

Samuel Úria (re)volta com “Canções do Pós-Guerra”, o seu disco mais maduro e directo de sempre. Não é uma viagem aos infernos, mas uma longa temporada no purgatório…

Um disco em que questiona a pós-modernidade e o falhanço colectivo, de todos nós sem excepção. Não há certezas e, na verdade, não parece haver futuro… Há muito que o fim da história e a naturalização do punk foram declarados, mas, pelo menos, temos tentado. E mais do que os fins, interessam os processos e a experiência. Pelo meio, surgem raios de luz e esperança, os possíveis finais felizes que tanto ansiamos, ancorados na certeza de que a vida continua, merece ser vivida, e de que o amor vale a pena e triunfa.

AGENDA:
25 JULHO, CENTRO DE ARTES DE ÁGUEDA
28 AGOSTO, DEVESA SUNSET, PARQUE DA DEVESA, FAMALICÃO
29 AGOSTO, PRAÇA PAIVA COUCEIRO, LISBOA – ADIADO PARA DATA A DEFINIR
19 SETEMBRO, CUBO MÁGICO, VISEU
6 OUTUBRO, TEATRO TIVOLI BBVA, LISBOA
7 OUTUBRO, CASA DA MÚSICA, PORTO
24 OUTUBRO, TEATRO DIOGO BERNARDES, PONTE DE LIMA

You May Also Like

A minha vida num disco: Ricardo Agostinho do site [ar.cai.co]

A minha vida num disco: João Vairinhos

A minha vida num disco: Nuno Miranda da Gruesome Records

À conversa com o músico João Spencer dos Mazarin

error: Conteúdo protegido. Partilhe e divulgue o link com o crédito @lookmag.pt