O legado deixado por David Bowie na moda

Lenda da música, da arte e do cinema David Bowie deixou um imenso legado na cultura mundial. Como refere a harpersbazaar, o seu estilo é – e sempre foi – inspiração para estilistas e editoriais de moda.

O cantor faleceu em janeiro de 2016, em Nova Iorque, e como um verdadeiro astro da arte, Bowie preparou a sua morte: no mesmo ano lançou o álbum “Blackstar”, que tem o jazz no centro da sua criação, misturado ao rock sombrio.

«Nos anos 1970, “The Man Who Sold The World” impressionou a crítica. Na mesma década, “The Rise and Fall of Ziggy Stardust and The Spiders from Mars” foi um marco. Bowie não só criou uma nova linha musical, como foi um dos pioneiros a apostar na androgenia», refere a publicação.

David Bowie como Ziggy Stardust usava peças femininas, como as do estilista Kansai Yamamoto. Foi o designer japonês quem elaborou os quimonos e as peças genderless que o ícone usava, ajudando-o a inventar o estilo glam rock. Já o famoso hairstyle foi inspirado numa das fotografias da campanha de Yamamoto.

«O penteado foi recriado pela cabeleireira da mãe de David Bowie, Suzi Fussey. O mood da maquilhagem que apaga as sobrancelhas, usado principalmente pela atriz Tilda Swinton, também nasceu das criações do cantor: David Bowie dizia que só raspou as sobrancelhas porque a sua música “Drive-In Saturday” foi recusada pelo “Mott The Hoople”».

A tour do álbum “Diamond Dogs” em 1974 reinventou o termo oversized. «Quando Hedi Slimane se tornou diretor criativo da Saint Laurent, o estilista afirmou que a sua coleção tinha pinceladas do estilo de David Bowie. John Galliano também abusa das referências do britânico na coleção da primavera 2016, desde o cabelo, passando pela maquilhagem e pelas peças de roupa», relembra.

Nos anos 1980, Willy Brown também foi um dos designers que trabalhou com Bowie. Foi ele quem criou o macacão rosa que o cantor usou no videoclipe da música “DJ”.

No final dos anos 90, Alexander McQueen foi eleito para trabalhar com o cantor. «McQueen foi quem criou os figurinos da tour de 1996 e 1997. Bowie era um visionário, todas as suas colaborações com estilistas underground, obtiveram sucesso, assim como os designers».

You May Also Like

À conversa com Christian sobre a compilação “Reconstruir das Ruínas”

Lançamento exclusivo: “Hell is Everywhere” é o primeiro single do álbum homónimo dos Invisible Age

Oito artistas e oito espaços culturais juntam-se à Rádio SBSR.fm para apoiar a União Audiovisual

À conversa com Ivan Landgraf dos Venomous

error: Conteúdo protegido. Partilhe e divulgue o link com o crédito @lookmag.pt