Museu do Oriente apresenta ciclo de cinema japonês contemporâneo

O Museu do Oriente dedica os domingos de Agosto ao cinema japonês, com a apresentação de quatro filmes de realizadores contemporâneos, nunca estreados em Portugal no circuito comercial.

No dia 5, “A Tale of Samurai Cooking – A True Love Story” [2013], de Yuzo Asahara, descreve os dramas do clã Kaga na perspectiva da mulher que casa com o filho de Funaki, um dos pilares da cozinha do clã Kaga no período Edo, considerado como um “Samurai de Cozinha”. O filme mostra as refeições elaboradas de acordo com o receituário da família Funaki – “Ryori Mugonsho” – e recria o funcionamento das cozinhas das famílias dos samurais na época. Haru (Aya Ueto) é uma talentosa mas teimosa cozinheira, o que a leva a divorciar-se do marido depois de um ano. No entanto, ela é convidada pelo “Samurai de Cozinha” a casar-se com seu filho e herdeiro, Yasunobu (Kengo Kora), para trabalhar e remediar a falta de habilidade culinária deste.

A adaptação cinematográfica da série televisiva “Mameshiba” [2009], por Toru Kamei, que retrata a jornada de um homem que, acompanhado por um cachorrinho de dois meses parte em busca da sua mãe que fugiu de casa, está agendada para 12 de Agosto. Um dia, Jiro (Jiro Sato), um desempregado de 35 anos que nunca saiu da sua cidade, encontra Ichiro, um cachorro da raça Mameshiba com um lenço vermelho em volta do pescoço. Juntos partem em busca da mãe de Jiro, em direcção a muitas aventuras e um surpreendente desfecho.

A 19 de Agosto, “Nobody to Watch Over Me” [2009] de Ryoichi Kimizuka, retrata o sofrimento da família de um assassino adolescente e os esforços do detective Katsuura (Koichi Sato) para protegê-la da invasão da imprensa e do escrutínio público, concentrando-se na irmã do acusado – a brilhante estudante Saori (Mirai Shida). Num jogo mortal de “escondidas”, internautas irados com o jovem suspeito sob custódia policial expõem as informações pessoais da família, bem como todas as suas actividades.

Esta história cativante reflecte os temores actuais relacionados com os perigos das redes sociais e da invasão da privacidade, ao mesmo tempo que ilustra o declínio da família moderna. Em 2008, ganhou o prémio para Melhor Argumento no Festival Internacional de Cinema de Montreal.

O último domingo do mês, 26 de Agosto, é dedicado à comédia “Thermae Romae” [2012] de Hideki Takeuchi, uma adaptação da popular manga de Mari Yamazaki, que ganhou o Grande Prémio de Manga 2010 e o Prémio de Cultura Tezuka Osamu para o melhor trabalho de curta-metragem. Hiroshi Abe e o restante elenco de actores assumem o papel de cidadãos da Roma Antiga. A história foi filmada num grande estúdio aberto, construído na Cinecittà, em Itália. Lucius (Abe), um arquitecto de banheiras para termas (Thermae em latim) do Império Romano, viaja inadvertidamente no tempo e vai parar a uma casa de banhos japonesa moderna. Ele toma nota dos elementos da cultura japonesa que vai conhecendo, levando-os de volta para Roma onde é extremamente bem-sucedido, o que leva o Imperador a encomendar-lhe a construção de umas grandes termas.

Este ciclo é co-produzido pela Embaixada do Japão e todos os filmes são legendados em português. A entrada é gratuita mediante o levantamento de bilhete no próprio dia.

Japão: Quatro Cineastas Contemporâneos
Domingos | 5 a 26 Agosto
Auditório
18h00
Entrada gratuita, mediante levantamento de bilhete no próprio dia

A TALE OF SAMURAI COOKING – A TRUE LOVE STORY [2013]
de Yuzo ASAHARA
5 Agosto
M/15 anos

MAMESHIBA [2009]
de Toru KAMEI
12 Agosto
M/ 14 anos

NOBODY TO WATCH OVER ME [2009]
de Ryoichi KIMIZUKA
19 Agosto
M/16 anos

THERMAE ROMAE [2012]
de Hideki TAKEUCHI
26 Agosto
M/12 anos

You May Also Like

Termine e comece o ano com gargalhadas no SOLRIR

Tantas Palavras: a vida e a palavra de Chico Buarque

Teatro Nacional D. Maria II acolhe Quartett

Sabores de Natal chegam à baixa de Lisboa