Há uma luz que renasce, que se recria na imaginação, no talento e na energia das novas gerações como bem se viu no segundo dia da ModaLisboa Luz.

ModaLisboa Luz Dia II

Há uma luz que se renova. Uma luz que renasce, que se recria na imaginação, no talento e na energia das novas gerações como bem se viu no segundo dia da ModaLisboa Luz.

Imauve e Carolina Machado > David Ferreira

Imauve e Carolina Machado
Imauve apresentou “Birds of Paradise”, uma coleção inspirada no filme “On The Milky Road” de Emir Kusturica. O realismo do filme foi materializado num padrão de pássaros coloridos que, segundo a designer da marca, Inês de Oliveira, representa “a incessante busca pela plenitude da natureza humana”.

Carolina Machado baseou-se no filme “Laurence Anyways” de Xavier Dolan e jogou com o contraste entre silhuetas fluidas e estruturadas, cropped e longas. Presentou franzidos, smocks e mangas com volume, com referências do vestuário clássico masculino, assim como peças mais femininas e cingidas ao corpo.

David Ferreira

As Gueixas e o Fado foram os pontos de partida da coleção marcada por silhuetas volumosas e adornos excêntricos. Silhuetas estruturais que variaram de peças ajustadas a sobredimensionadas feitas em cetins de seda, tule e crepe em tons de azul, rosa, dourado, preto e vermelho.

Awaytomars

Quarta coleção resultado do projeto de colaboração com criativos de todo o mundo. 718 designers de 85 países estiveram envolvidos no processo de cocriação da coleção verão 2018 da marca, composta por peças minimalistas que exploram assimetrias e grafismos.

Nuno Gama

O azulejo foi o ponto de partida da coleção “O Globalista”. O designer procurou desconstruir a rigidez da estrutura das peças e das matérias primas, jogando com os opostos opaco / translúcido, curto / comprido. Estampados inspirados nos azulejos e detalhes como bordados, efeitos de favos de mel, nervuras e pregas foram os pontos fortes da sua coleção.

Aleksandar Protic

O designer inspirou-se nas esculturas de Barbara Hepworth e trabalhou formas suaves e orgânicas, em paralelo com formas mais rígidas e geométricas. Sedas e algodões foram os materiais de eleição, e nas cores predominaram o dourado, o mostarda, o bronze, o branco e o preto.

Cia. Marítima

Peças frescas e versáteis, com múltiplos grafismos e estampagens coloridas inspiradas na arte deco da década de 1950 e na arquitetura, movimentos culturais e paisagens de Cuba. Coleção de peças chave como bodies, biquínis, kaftans, vestidos midi em tecidos fluidos, numa paleta cromática variada.

Ricardo Andrez > Christophe Sauvat > Dino Alves

Ricardo Andrez
Tendo como ponto de partida o cenário artificial criado pelo naufrágio do navio japonês Reijin na praia da Madalena, V.N.Gaia, em 1988, o desiganer fez nascer uma coleção de streetwear repleta de cor, aplicações e misturas de materiais com distintos.

Christophe Sauvat
Seguindo como sempre o ethnic-chic, a marca viajou até ao litoral de Cassis, em França. De lá trouxe uma coleção clássica de onde sobressaem detalhes requintados e múltiplas estampagens.

Dino Alves
“Silêncio” é o nome de uma coleção compota por peças depuradas, formas direitas e fluidas. Surgem as barras e as linhas de cor criadas através de debruns XL e tiras entrelaçadas ou soltas.

Texto: Sandra Pinto
Fotos: Luís Pissarro e Ugo Camera (desfiles de Imauve e Carolina Machado, Ricardo Andrez, Christophe Sauvat e Dino Alves)

You May Also Like

A Lacoste apresenta nova versão do relógio Lacoste.12.12

Um Inverno muito confortável com Rockport

Um Natal encantado com a Sephora Collection

Philips apresenta sugestões para a beleza feminina