Lisb/On invadiu a capital

Decorreu nos dias 6 e 7 de setembro o Lisb/On Jardim Sonoro, evento que trouxe à capital dois dias de muita música. A ideia era encher o Parque Eduardo Sétimo de boa música num ambiente descontraído de verão, objetivo que a chuva não permitiu alcançar na totalidade. Tendo brindado o primeiro dia do evento com a sua presença, a chuva não amedrontou os que regressaram no dia seguinte. Sob um sol luminoso e temperaturas bastante simpáticas, o segundo dia do Lisb/On Jardim Sonoro teve como ponto alto a apresentação pela primeira vez do novo projeto de Rodrigo Leão, “A Vida Secreta das Máquinas”.

Sensible Soccers > Mirror People

Promovido em parceria com a Câmara Municipal de Lisboa, o evento foi uma verdadeira festa que teve Lisboa como palco e como cenário. Aliando património e música, turismo e cultura, lazer e prazer, o novo conceito em que se baseia Lisb/On Jardim Sonoro traz a festa para o dia onde o sol abençoa os participantes e acompanha o compasso musical.

Na tarde e noite de sábado, no jardim que é de todos, ouviu-se música, muita música, num ambiente agradável onde o calor nos fez companhia. Do alinhamento da tarde destacamos a prestação dos portugueses Sensible Soccers que trouxeram ao parque a sua música povoada de laivos psicadélicos com instantes pop rock que numa mistura harmoniosa conseguem brindar o público com um concerto equilibrado. São claramente uma das melhores bandas nacionais actuais.

Seguiu-se Mirror People em versão Live Show. Sob a capa de uma canção dos Love and Rockets, este é o alter-ego do produtor Rui Maia que começou a carreira nos X-Wife, banda pós-punk portuguesa.

Rodrigo Leão “A Vida Secreta das Máquinas” > Roy Ayers

Este projeto «reflete uma aproximação mais eletrónica à minha própria música», explica Rodrigo Leão sobre “A Vida Secreta das Máquinas”, a grande novidade deste segundo dia do Lisb/On Jardim Sonoro. O prestigiado compositor apresentou-se em palco nos sintetizadores, estando acompanhado por um trio composto por Marco Alves, no trombone, Carlos Tony Gomes, no violoncelo, e Adriano Filipe, nos sintetizadores. No alinhamento Rodrigo Leão apresentou um conjunto de novas composições, além de diversos temas integrantes do seu reportório mas adaptados a esta nova abordagem, bem mais eletrónica. O resultado não podia ter sido melhor, com o público rendido à classe e qualidade de um dos mais prestigiados compositores nacionais.

Outro dos momentos bastante concorridos e participados da tarde foi o concerto de Roy Ayers, que com 74 anos fez todos vibrar com a sua música e pôs todos a sorrir com a sua simpatia. Funk e soul tocados com alma e entrega que encheram de boa onda o Parque Eduardo Sétimo.

Tiger & Woods > Greg Wilson

De seguida subiram ao palco Tiger & Woods. A dupla italiana composta por Larry Tiger e David Woods trouxe ao parque o seu estilo muito próprio o qual conseguiram entre edições, reedições, remisturas e outras formas musicais. Depois de ouvirmos atentamente o set que trouxeram a Lisboa, percebemos porque integram, e bem, o catálogo da editora do famosíssimo James Murphy, a DFA Records. Ninguém arredou pé e todos dançaram ao som da fusão de sonoridades entre o boogie, o house e o funk.

A fechar a noite foi a vez de Greg Wilson por todos a dançar. Um dos magos do disco sound com carreira como DJ desde o longínquo ano de 1975, veio a Lisboa provar o porquê de ser considerado um dos melhores do mundo. Comumente considerado o responsável pela introdução e divulgação da música eletrônica (electro-funk, acid house, hip hop) no Reino Unido, Greg Wilson fez parte da história do lendário clube de Manchester, Hacienda.

https://lookmag.pt/blog/lisbon-jardim-sonoro/

Texto: Sandra Pinto
Fotos: Luís Pissarro

You May Also Like

Time For T revela primeiro single de EP composto e gravado durante a quarentena

O festival Que Jazz É Este? assinala em 2020 a sua oitava edição

À conversa com Norton sobre Heavy Light

À conversa com o músico CarlosBb do BlackSheep Studios

error: Conteúdo protegido. Partilhe e divulgue o link com o crédito @lookmag.pt