“Landscape lines – Encontros no Montado”

Landscape lines-LookMag_pt00

A Microarte Galeria, no Centro Comercial de Roma, em Lisboa, apresenta a exposição de desenho, pintura e escultura “Landscape lines – Encontros no Montado”, dos artistas portugueses Manuel Casa Branca e Filipe Curado e do britânico Rob Miller.

O Montado alentejano preenche com grandes manchas de sobreiros e azinheiras, alinhados em planícies onduladas, a paisagem do Alentejo. Representa, também, um ecossistema único no mundo que define a identidade desta zona do sul de Portugal. Numa altura em que o Alentejo está na ordem do dia, pela candidatura d’ Cante Alentejano a Património Imaterial da Humanidade (UNESCO), enquanto expressão das vivências, tradições e de cultura da região, Ana Dâmaso, diretora artística da Galeria, lança o desfio a três artistas que há muito desenvolvem a sua obra acerca do Alentejo.


Landscape lines-LookMag_pt01O português Manuel Casa Branca e o britânico Rob Miller trabalham em conjunto sobre a temática o sobreiro desde 2009. No seu modus operandi praticam a pintura en plein air (pintura ao ar livre), tão em voga no século XIX com os pintores Impressionistas e com a Escola de Barbizon. Manuel Casa Branca (Montemor-o-Novo, 1965) é Licenciado em Artes Plásticas/Pintura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa–FBAUL e Pós graduação pela Universidade de Évora na área da profissionalização pedagógica, frequentou o Mestrado de Desenho na FBAUL.


Landscape lines-LookMag_pt02Filipe Curado (Leiria, 1978) é um escultor autodidata. A arte de esculpir a pedra iniciou-se em 1996. Apresentou em 2011 a Exposição “Orgânica Arbor”, na Microarte Galeria, um conjunto de peças nas quais foi possível percecionar uma espécie de acústica própria da árvore, através do ritmo construtivo das esculturas, onde as superfícies planas, convexas e côncavas “brincam” com os vazios. Apesar da utilização de várias pedras e das várias tonalidades e texturas que comportam em si, existe nas suas peças uma indiscutível orgânica, um sentido de continuidade de superfícies que nos faz visualizar um só volume. A dureza da pedra torna-se, assim, aos nossos olhos, maleável.


Landscape lines-LookMag_pt03Rob Miller (Inglaterra) Estudou Belas Artes em Bolton e na Universidade Aberta de Manchester (Reino Unido). É um pintor paisagista contemporâneo Os seus quadros são baseados numa forte e definida identidade de cada local. Fica fascinado com a evolução da luz como a tremenda luminosidade dos pastos que crescem nas serras Andaluzas, o brilho do verde de Inglaterra, ou as subtilezas dos ocres no Montado Português. Trabalha no seu estúdio e em plein air utilizando diversos meios, óleo, acrílico, aguarela ou técnicas mistas que dependem do percurso que cada peça individual tem. Também utiliza pequenos poemas que por vezes fluem através das páginas ainda da recolha das suas pesquisas pessoais, ou comentários, ou ainda contributos dos poetas da terra como Lorca e Neruda.

“Landscape Lines – Encontros no Montado”
Microarte Galeria
Centro Comercial de Roma
Avenida de Roma, 48 B, Loja 1
1700-348 Lisboa
Das 11h00 às 20h00
De 20 Setembro a 10 Outubro de 2014
Entrada livre

www.microartegaleria.com

You May Also Like

O mal sobre a terra – história do grande terramoto de Lisboa, de Mary del Priore

Bela, de Ana Cristina Silva

Contra mim, de Valter Hugo Mãe

Felicidade, de João Tordo

error: Conteúdo protegido. Partilhe e divulgue o link com o crédito @lookmag.pt