Circuito Lisboa vai promover durante os próximos meses um programa que reúne um mínimo de 120 atividades, envolvendo 480 artistas.

Circuito Lisboa avança para segunda temporada

Circuito Lisboa vai promover durante os próximos meses um programa que reúne um mínimo de 120 atividades, envolvendo 480 artistas e outros profissionais da música.

Aprovado pela primeira vez em Dezembro de 2020, Circuito Lisboa garantiu a sobrevivência destas salas durante os meses de inverno através da compensação do prejuízo mensal provocado pelos custos fixos não visados por outras medidas de apoio extraordinárias e mantidos desde março de 2020. De igual modo, este apoio da CML possibilitou a abertura pontual das salas de programação de música e estender este apoio a artistas e outros profissionais. Nos meses de maio, junho e julho, o B.Leza, a Casa Independente, a Casa do Capitão, as DAMAS, o Hot Clube de Portugal, o Lounge, o Lux Frágil, o Musicbox, RCA Club, Titanic Sur Mer, Valsa e Village Underground Lisboa promoveram 153 atividades que incluíram os artistas:

!..!.ART.ATTACK.!..!, 2JACK4U, 3 Gerações de Guitarra, A Lake by the Möön, A Night Out With The Hard Ones, Abaixo Cu Sistema, Acácia Maior, Almirante Ramos, Amanda Caju, Samara Azevedo e Tida, Amaura, Attick Demons, Aurora Pinho, Aurora Pinho, Banda Leguelá, Beatriz Nunes Trio, Bemloka e Puta da Silva, Ben Yosei, Benjamin DJ set, Beyond Strength, Bia Maria, Blackallica, Bleid, Bruno Santos Trio, Cachupa Psicadélica, Cancro, Cigarra, Cintia, Clementine, Co$tanza, Conferência Inferno. Da Chick, Damn Sessions, Deep Cuts, Demian Cabaud Trio, Didi apresenta: A Arte do Desbunde, Diogo + Moreno Ácido, Ditch Days, DJ AL, DJ Oceano, Djumbai Jazz, Downfall of Mankind, dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS, Ece Canli, Éme e Moxila, ENA PÁ 2000, Evaya, Farwarmth, Fast Eddie Nelson, Feodor Biovol Trio, Filipe Felizardo, Firgun, Fogo Fogo, Funkamente, Gabriel Muzak, Felipe Caneca e Teresinha Landeiro, Gala Drop, Glauco César Segundo, Gisela Casimiro e Rodrigo Brandão, Godiva + Blame Zeus, Gonçalo Marques Trio, Gui Calegari, Hause Plants, Herlander & Phoebe (Troublemakers), Ho Chin Minh, Hybrid Park, Império Pacífico, Jazz Jam, Jhon Douglas, Dewis Caldas e Gabi Abreu, Joana D’Água, Lua Felina e Astronauta Mecânico, Joana Machado Trio, Joanadágua & Astronauta Mecânico, João Pires Quarteto, Jon Luz apresenta Baile Criolo, JP Simões, Knok Knok, Komet, Kriol c/ Danilo Lopes e Renato Chantre, Lello Perdido, LOT, Lourenço Crespo, Lucky, Maboku, Manu De La Roche, Manuel Dórdio, Marfox, Maria do Mar, Sarah Elisa e Joana Egypto, Maria Reis, Mariana Camacho, Mary B, Mbye Ebrima Trio, Mesma, Menino da Mãe, Milton Gulli, Monte Cara, Mosfet Trio, Mvria, Mynda Guevara, Narciso, Nuno Beats, nëss, No She Doesn’t, O/B – Clothilde + Funcionário, Oriano, Óscar Graça Trio, Oseias & Birdzzie, P.S. Lucas, Pedro Felgar Trio, Pedro Gomes + Maria da Rocha, Pedro Sousa, Potri, João Dória e Simão, Primeira Dama, Rabu Mazda + Miguel Abras, Rádio Mosquito c/ Fogo Fogo, Rastronaut, Ricardo Toscano Trio, Riot Grrrls, Rita Só, Rock em Stock, Rod Krieger e Surma, Royal Bermuda, Sacred Sin, Salón Fuzz, Scúru Fitchadu, Selecta Alice, Selva Arterial, Silly, Simões, Soluna, Sreya, Studio Bros, Sun Blossoms, Terra Chã, The Peakles, Tó Trips, Toda Matéria, Toxikull, Tristany, Tropa Macaca, Tryängle, Trypas Corassão, Trypas Corassão, Vëlla + Stonerust, Venga Venga, Violeta Luz, Vitória & The Kalashnicoles, Whales, Whosputo, Yakuza, Yu Lin, Zaratan e Zé Eduardo Trio.

You May Also Like

Cajo, na guitarra e na voz, José Mendes, na guitarra, Cadete, no baixo, e Pires na bateria são os Lisbon South Bay Freaks.

À conversa com Lisbon South Bay Freaks

No fim-de-semana de 25 e 26 de Setembro descobrem-se os “Caminhos da Água” que moldam as paisagens de Lisboa e Almada.

À conversa com o colectivo Baldios sobre o Open House Lisboa 2021

Mad Nomad é um projeto de spoken word onde o jazz, o hip hop, e sampling se unem nas composições originais de Catarina dos Santos.

À conversa com Catarina dos Santos sobre o projeto Mad Nomad

Imagens do arquivo de família de João Cristóvão Leitão lembram-lhe um texto de Borges. Pouco a pouco, transforma Averróis no seu avô.

À conversa com João Cristóvão Leitão sobre vídeo-instalação “em busca de Averróis”

error: Conteúdo protegido. Partilhe e divulgue o link com o crédito @lookmag.pt