Beyond Carnage levam os sons do profano às Caldas da Rainha

Os Beyond Carnage regressaram às Caldas da Rainha para apresentar “Profane Sounds Of The Flesh”, registo de 2018, num alinhamento acompanhado de algumas músicas do novo álbum a ser lançado no decurso de 2020.

Texto: David Pissarro
Fotos: Luís Pissarro

Formados em 2015, os Beyond Carnage são uma banda de death metal de Sintra. Optando por tocar com base no old school death, conseguimos identificar algumas influências que o grupo vai buscar a bandas como Bloodbath, Bolt Thrower e Morbid Angel, percebendo-se também nas suas composições a presença de alguns toques de groove metal.

Passagens lentas, criadoras de atmosfera, misturam-se com passagens a médio tempo e um double bass constante. São estas as principais características do som dos Beyond Carnage, banda que consegue, e bem, fundir o groove com a brutalidade, algo que nem todos são capazes de fazer.

O grupo é actualmente formado por João Amado e Luís Correia nas guitarras, Luís Abreu na bateria e Emanuel Carmo no baixo e vocais.
Lançaram o seu primeiro trabalho, o EP “Profane Sounds Of The Flesh”, em 2018 pela Firecum Records, editora portuguesa com quem assinaram nesse mesmo ano. A banda encontra-se agora em processo de gravação de um novo trabalho que será lançado ainda em 2020.

Esta, que foi a sua segunda presença no festival Colhões de Ferro, foi também o segundo concerto do grupo com o novo vocalista, Emanuel Carmo, que, sendo já baixista dos Beyond Carnage, assumiu a posição de frontman e growl master, após a saída de João Colaço.

Sala cheia para assistir e participar numa verdadeira celebração do death e do black metal, foi o que encontrámos e que, como fãs do género, nos deixou realmente felizes. As guitarras a rasgar de João Amado e de Luís Correia em conjunto com a bateria de Luís Abreu serviram de alicerces àquele que foi um grande espectáculo de death metal.

Abrindo o concerto com “Infectious Parasitic Fungal God” e depois com “Witch of the Woods”, o grupo mostrou-nos que não são precisos grandes arranjos ou tecnicidades para atrair e agarrar o público. Bastou a sua brutalidade e power.

As passagens mais lentas e pesadas criaram um clima sombrio e sinistro, ao qual os vocais brutais de Emanuel Carmo deram o toque certo. O resultado? Uma sala cheia de headbanging a sentir na total plenitude a brutalidade e imensidão do som da banda.

O alinhamento da noite teve como base o EP já referido, mas contou com a presentação de algumas músicas novas, que irão fazer parte do próximo registo. O final do concerto chegaria com “Lycanthropy”, cover do tema dos Six Feet Under, e com “Curse of the Burning Rain”.

Em palco, os Beyond Carnage demonstraram de que (boa) matéria são feitos, posicionando-se muito bem no espetro do death metal nacional. Um reparo apenas ao volume das guitarras, o qual podia estar mais elevado, assim como algumas partes da bateria.

Óptimo concerto da banda com o qual, temos a certeza, conseguiram atrair mais fãs para as suas sonoridades profanas e atrozes. Pela nossa parte, voltem mais vezes, pois será um prazer voltar a ouvi-los.

Setlist

Infectious Parasitic Fungal God
Witch of the Woods
Necro Wizard
Pazuzu
Prophecy from a World Beyond
R’lyeh Mother of All Abominations
Crust
Lycanthropy (Six Feet Under cover)
Curse of the Burning Rain

You May Also Like

À conversa com Miguel e Gonçalo Almeida dos Phoenix Clove

À conversa com o artista urbano Miguel Mazeda aka Guel Do It

A playlist de Rick Chain, músico de Besta e de Sinistro, para este estranho Outono

Atheist regressam a Portugal em 2021

error: Conteúdo protegido. Partilhe e divulgue o link com o crédito @lookmag.pt