O Museu do Oriente regressa a Macau pelo olhar do Cinema, trazendo ao público filmes de arquivo e de realizadores contemporâneos.

Arquivo colonial e a vida contemporânea de Macau mostrados pelo cinema

O Museu do Oriente regressa a Macau pelo olhar do cinema, trazendo ao público filmes de arquivo e de realizadores contemporâneos.

Neste ciclo, que está organizado em sete sessões temáticas, com a curadoria da jornalista e crítica de cinema Maria do Carmo Piçarra, procura-se desvendar a pluralidade de olhares sobre Macau durante o século XX, bem como após a transição para a administração do território pela China.

A programação do ciclo começa por revelar a percepção, durante o Estado Novo, de realizadores portugueses – tanto amadores (Antunes Amor) como profissionais que serviram a propaganda (Ricardo Malheiro) – sobre Macau, contrapondo imagens fixadas por cineastas estrangeiros ao serviço do Regime, como Miguel Spiguel e Jean Leduc. Mostra também como Manuel Faria de Almeida, um dos fundadores do Novo Cinema português que, posteriormente, ajudou a criar a Televisão de Macau, antecipou as angústias dos residentes no território com a perspectiva da transição da soberania.

Em contraponto a estas visões, apresenta-se a visão contemporânea de jornalistas e das novas gerações de realizadores portugueses, que viveram ou visitaram (Rui Pedro Guerra da Mata / João Pedro Rodrigues) ou vivem (Ivo Ferreira) no território, e o de uma realizadora sérvia (Nevena Desivojevic), que filmou, em Lisboa, a rememoração de um aspecto da vivência em Macau. O ciclo integra ainda investigações filmadas, assinadas por jovens jornalistas portugueses (Filipa Queiroz e Hélder Beja), que relevam traços da presença portuguesa durante o século XX.

Cinema Macau. Passado e Presente – Ciclo de Cinema de Macau
7 de Janeiro a 18 de Fevereiro
17h00
Auditório do Museu do Oriente
Gratuito (mediante levantamento de bilhete no próprio dia)

You May Also Like

Termine e comece o ano com gargalhadas no SOLRIR

Tantas Palavras: a vida e a palavra de Chico Buarque

Teatro Nacional D. Maria II acolhe Quartett

Sabores de Natal chegam à baixa de Lisboa