Andrew Bird revisita a Handsome Family by Jon Marx

Jon Marx-dezembro1-LookMag_pt00

De acordo com uma reportagem recente sobre um concerto da Handsome Family em Trondheim, na Noruega, Brett Sparks terá afirmado, a meio da actuação para um pequeno grupo de 70 pessoas, que o local onde se encontravam era mais pequeno que a sua garagem. «Amanhã vamos tocar numa canoa», afirmou com alguma amargura.

Apesar de todo este azedume, o ano de 2014 foi um bom ano para os veteranos oriundos de Chicago, Illinois. Habituados a serem ignorados pelo grande público e a verem os seus trabalhos obterem números de vendas muito pobres, a inclusão do velho tema “Far From Any Road” no genérico da série “True Detective” da HBO colocou, por breves semanas, o nome da banda nas luzes da ribalta. A série foi um tremendo sucesso, um dos acontecimentos televisivos do ano, e o velho tema incluído no LP “Singing Bones”, editado em 2003, deu a conhecer ao grande público o nome de uma banda com uma já longa mas ignorada discografia.

Andrew Bird-LookMag_pt

Em Junho deste ano, o músico Andrew Bird, uma das grandes referências da música contemporânea norte-americana, editou o LP “Things Are Really Great Here, Sort Of…”, um trabalho que reúne 10 versões de temas originais da autoria do casal Brett Sparks e Rennie Sparks, a Handsome Family.
Este disco marcou o regresso às gravações de longa duração por parte de Bird que, em 2012, tinha editado os álbuns “Hands of Glory’ e ‘Break It Yourself”, tendo reservado para 2013 a edição de um único EP intitulado “I Want To See Pulaski At Night”.

Esta reinterpretação do legado da Handsome Family por parte do conterrâneo Andrew Bird não constitui uma enorme surpresa. O multi-instrumentista colaborou com o casal Sparks na gravação do LP “In The Air” de 2000 e incorpora, com alguma frequência, alguns temas deste trabalho, como “So Much Wine” e “Don’t Be Scared” nos alinhamentos dos seus espetáculos.
Apesar de se tratar de um álbum de versões, “Things Are Really Great Here, Sort Of…” é um trabalho coerente na constante evolução da carreira de Andrew Bird e a forma como este incorpora os seus traços mais característicos, o uso de sóbrios solos de violino e a inclusão peculiar do assobio como elemento melódico, na adaptação da música da Handsome Family conferem a Bird um pseudo estatuto de coautoria, como deve ser nos discos de versões que se prezam.

https://www.facebook.com/ListaRebelde?fref=ts

Por: Jon Marx

You May Also Like

Top Ten dos melhores álbuns para os From Atomic

“Suede”, o primeiro álbum da banda britânica faz hoje anos

:PAPERCUTZ edita o seu álbum King Ruiner

Top Ten dos melhores álbuns para os Grand Sun

error: Conteúdo protegido. Partilhe e divulgue o link com o crédito @lookmag.pt