“Valsa de Três Notas Só” é o single de avanço do novo disco de Aníbal Zola

Com uma letra muito curta, diz que não é por querer incluir muitas influências ou complicar muito uma canção que esta será especial para quem a compõe. Fala daquela faísca de inspiração algo misteriosa que é difícil explicar de onde vem. Foi uma canção escrita muito rapidamente e que desde aí Aníbal Zola teve sempre muito medo de lhe mexer por achar que estava perfeita só assim, simples.

Por sentir que é a música mais “redondinha” do disco, o artista sentiu que era a escolha óbvia para primeiro single do álbum.

O videoclipe, realizado por Mimi Sá Coutinho, desta música não tem nenhuma ideia de enredo cinematográfico a não ser uma boa fotografia, a música fala bem por si só. De salientar o pequeno brinquedo utilizado para simular os sopros, da Fábrica de Brinquedos Pepe, comprado na Feira do Capão em Freamunde. Segundo o vendedor, nem os chineses conseguem imitar esta relíquia!

amortempo é essencialmente um disco de canções em português com uma abordagem musical de busca de identidade produzido por um contrabaixista. Resulta do desejo de juntar o contrabaixo e a voz a um conjunto generoso de participações de outros músicos extremamente talentosos que têm vindo a cruzar-se com Aníbal Zola. Procura essencialmente fundir música portuguesa com música latino americana e dá, com frequência, espaço para a improvisação. As letras não são mais do que as próprias inquietações do artista que se espelharam em temas já muito explorados pela humanidade, e que, em Aníbal Zola, surgiram através de um processo bastante inocente.

Datas
29 Fevereiro/ Porto, CCOP
14 Março/ Amarante, 3 Mini Festival de Artes
12 Junho/ Setúbal, Casa da Cultura

You May Also Like

Casino Estoril acolhe a terceira edição do Cascais Rock Fest

Descubra aqui o vídeo de “Partilhar” de Rubel com AnaVitória

Pedro de Tróia edita álbum de estreia a solo

Laurus Nobilis regressa em 2020

error: Conteúdo protegido. Partilhe e divulgue o link com o crédito @lookmag.pt