Rodrigo Leão concerto no CCB

Poetas > Rodrigo Leão

Foi de celebração a noite que se viveu no Centro Cultural de Belém. Celebração da palavra de poetas maiores e da música de Rodrigo Leão. Foi uma noite especial aquela que encheu de gente e de alma o grande auditório do CCB cujo palco viu desfilar um conjunto de canções, talvez as mais emblemáticas da carreira a solo de Rodrigo Leão (antigo elemento dos Sétima Legião e dos Madredeus).

Luzes apagadas, primeiro foi a vez das palavras através dos poemas de Mário Cesariny e Herberto Hélder. Emoção e força em poemas quase sagrados como “Navio de Espelhos” ou “Minha Cabeça Estremece”, respetivamente. A voz intensa do ator Miguel Gomes deu o toque de imensa profundidade às palavras já de si intensas e poderosas. A música dos Poetas (Gabriel Gomes no acordeão, Viviana Tupikova no violino, Sandra Martins no clarinete e violoncelo, Rodrigo Leão nos teclados) escolta cada poema elevando-os a um novo patamar, aquele onde comodamente nos instalamos numa ansiosa antecipação pela segunda parte do concerto.

Há cerca de um ano assistimos naquela mesma sala à apresentação do álbum “A Montanha Mágica” (https://lookmag.pt/blog/rodrigo-leao-levou-a-montanha-magica-ao-ccb/) num concerto arrebatador e memorável. Também o concerto da passada sexta-feira foi arrebatador e memorável, duas horas no decurso das quais Rodrigo Leão nos levou até “A Montanha Mágica” sem deixar de fora visitas pontuais a “Songs (2004/2012)”, numa quase retrospectiva dos melhores momentos da carreira do músico.

“Praia do Norte” deu o mote à noite, surgindo tranquila e bela, numa primeira elevação da música a um estado de graça que Rodrigo já nos habituou nas suas apresentações ao vivo. Aqui sou obrigada a confessar que pedaços das músicas ouvi-os de olhos fechados, num claro absorver de cada nota, palavra musical que nos preenche a alma.
Ainda do álbum “A Montanha Mágica” de 2011, seguiram-se “Mar Estranho” e “Navio Farol”.

Já com o púbico perfeitamente rendido ao que se passava em palco, era hora de recuar no tempo até ao ano de 1990 e visitar “Existir”, um dos mais belos registos dos Madredeus com “Tardes de Bolonha”. Foi aqui que sentimos saudades…aquele sentimento tão nosso e que os Madredeus tão bem transpunham para a música.

O ano de 1993 viu nascer o álbum “Ave Mundi Luminar”, o primeiro da que se viria a revelar fabulosa carreira a solo de Rodrigo Leão. É dele “Espiral II” a música que se seguiu no alinhamento do concerto e que tocada numa harmonia perfeita nos recorda o quão mágico é ver/ouvir ao vivo este coletivo de músicos.

Seguiram-se “Tango dos Malandros”, dedicada por Rodrigo Leão a todos os malandros de Portugal, com particular dedicatória a Gabriel Gomes (companheiro de Leão noutras andanças musicais, a mais recente delas os Poetas), “Os Cidadãos” retirado de “Portugal, um Retrato Social”, de 2007, e um dos momentos altos de uma noite perfeita, e o festivo e viciante “La Fête”, do álbum “Cinema”, lançado em 2004 e um dos discos referência da música nacional deste século (curiosamente assistimos ao seu lançamento num concerto inesquecível nesta mesma sala…e a palavra saudade assalta-nos de novo o pensamento…).

A cantora Elisa Rodrigues foi a primeira convidada a subir ao palco, no qual já se encontravam Fred Garcês, na bateria, e João Eleutério na guitarra, para interpretar “The Long Run”, de “Songs (2004/2012)”, e “Lonely Carousel”, de “Cinema”. Não foi fácil a tarefa de interpretar duas fortíssimas canções cantadas, respectivamente, por Joan as Policewoman e Beth Gibbons, a fabulosa voz dos Portishead que vimos ao vivo no concerto de apresentação do álbum “Cinema”.

O regresso “A Montanha Mágica” concretiza-se com “Revolta” e “Aviões de Papel”, interpretadas magistralmente pelos músicos, com Rodrigo Leão no baixo. Dedicada por Rodrigo a todas as mulheres no dia que lhes é internacionalmente consagrado, “Cathy” chegou ao CCB pela voz de Gomo. Mais uma vez tarefa nada fácil para o cantor português, pois a voz que originalmente interpretou esta maravilhosa canção foi a de Niel Hannon, dos Divine Comedy.

Assistir a um concerto de Rodrigo Leão é algo único, mas no mesmo concerto ter a ocasião de rever um dos cantores que mais nos marcou no ano passado, é divinal! Foi isso mesmo que se passou quando Scott Matthew subiu ao palco para dar voz a quatro pérolas musicais, “In the End”, “Terrible Dawn”, “Incomplete” e “Hapiness”. Não podendo estar fisicamente presente no concerto de apresentação de “A Montanha Mágica” em novembro de 2011, Scott não quis deixar de participar neste concerto de celebração. Oriundo da Austrália entrevistámos o cantor aquando da sua passagem por Lisboa (https://lookmag.pt/blog/a-conversa-com-scott-matthew/), no ano passado, para dar um concerto no Frágil (https://lookmag.pt/blog/scott-matthew-no-fragil/). A simpatia que demonstrou no CCB foi a mesma e a qualidade da sua voz impecável deixou todos literalmente “de boca aberta”!

Concerto quase a terminar, tempo ainda para ouvir “Hibernauta”, de “A Montanha Mágica” e “A Comédia de Deus”, de “Cinema”, ambiente de festa e alegria daria por encerrada a noite…ou não, pois no primeiro encore a frente de palco seria ocupada pela maravilhosa Celina da Piedade, a mulher que acompanha Rodrigo de acordeão nas mãos, chegou, cantou e encantou com duas fantásticas interpretações, primeiro “Alfama”, dos Madredeus, seguida de “Pasión”, do álbum com o mesmo nome, originalmente cantada por Lula.

Ninguém queria que a noite tivesse fim, pelo que ninguém saiu da sala, o que deu origem a um segundo encore composto por duas magistrais interpretações de Scott Matthew, primeiro “Smile”, de Charlie Chaplin, e depois “Enemies”, música nova que nasceu da colaboração entre Scott e Rodrigo Leão. Foi ao som de “bravo” com muitas palmas e o público de pé, que terminou mais uma noite memorável na companhia de Rodrigo Leão!

Texto: Sandra Pinto
Fotos: Luís Pissarro
Reportagem fotográfica com o apoio Canon Portugal www.canon.pt/

You May Also Like

FAITH NO MORE CONFIRMADOS NO NOS ALIVE’20

Oxigénio DJ BATTLES

Aborted e Entombed A.D no RCA Club. O terror está de volta…

error: Conteúdo protegido. Partilhe e divulgue o link com o crédito @lookmag.pt