MEL, o Museu Erótico de Lisboa onde se pode tocar, cheirar e degustar, já abriu portas

MEL, o Museu Erótico de Lisboa onde se pode tocar, cheirar e degustar, já abriu portas

Filho pródigo da Pensão Amor, o MEL – Museu Erótico de Lisboa é um espaço onde a busca, o desejo, a motivação ou o impulso são apenas alguns dos passos do imaginário noturno e onde se pode terminar as melhores histórias do Cais do Sodré.

O MEL não é um museu tradicional, pois visa apelar aos sentidos e às experiências, usando os objetos e descobrir o que eles nos reservam.

Na entrada do MEL, os visitantes encontram várias peças em gesso da autoria do artesão João Cruz Malheiro que os visitantes podem adquirir.

Quem chega é convidado a escolher as peças de um dos armários com temas como Desejo, Impulso, Excitação, Motivação ou Orgasmo e, da revelação, pretende-se desencadear um conjunto de alterações somáticas e psicológicas.

Estas peças em gesso devem depois ser quebradas numa prensa ali disposta para delas se extrair um oráculo que pode ser a epígrafe para o que a noite nos reserva. Dali, os clientes são convidados a entrar num universo mais profundo por entre umas cortinas de veludo vermelho.

“Podes sempre virar costas ou entrar” é uma das frases provocatórias do novo espaço.

Se ousar entrar, o visitante pode usufruir de um espaço, que sendo de diversão, apela a todos os sentidos. Um espaço de magia que mistura o doce, o amargo, o picante e o nostálgico.

O interior apresenta uma simbiose entre imagens oníricas e mais apelativas pintadas pelo artista plástico Diogo Muñoz, inspiradas e reveladoras da relação entre a atriz italiana Cicciolina e o artista Jeff Koons. A decoração combina elementos asiáticos com outros mais ocidentais, com destaque para as cadeiras suspensas da autoria do artista Leonel Moura.

No MEL é também possível desfrutar de uma refeição ou apreciar um dos diversos cocktails da casa. A gastronomia está sob a responsabilidade de David Joudar, que também tem sob a sua visão a cozinha de outros espaços do grupo Mainside. As propostas gastronómicas revelam um cariz moderno com o twist perfeito para apurar os sentidos. E porque o melhor está sempre para vir, as sobremesas têm essa particularidade de combinar deleite, atrevimento e sensualidade como no “Leite Creme de Fois Gras e Yozu” que esconde um segredo no fundo da taça ou o “Fondant de Chocolate, Malagueta e Flor de Sal”, uma combinação ousada e picante. A repetir vezes sem conta e sem talheres … Evy Silva é o bartender de serviço e a carta de cocktails promete ser ainda mais ousada e sugestiva que a da Pensão Amor.

No piso superior, uma sala exclusiva e com visão privilegiada para o espaço noturno vai estar disponível para pequenos eventos privativos de dimensões mais reduzidas, como jantares, festas ou simplesmente para usufruir da noite sob outra perspetiva.

MEL – Museu Erótico de Lisboa
Aberto todos os dias das 19.30 às 03h.
Quintas, Sextas e Sábados até às 04h.
Rua de S. Paulo 18, 1200-428 Lisboa
966028229
mel@museueroticodelisboa.pt
museueroticodelisboa.pt

You May Also Like

Teresa Fabião luta contra o HIV através da arte

Teresa Fabião luta contra o HIV através da arte

À conversa com Julita Santos sobre The Great Lisbon Club 2021

À conversa com Julita Santos sobre The Great Lisbon Club 2021

Farra Fanfarra celebram 15 anos com novo espetáculo e disco Puzzle

Farra Fanfarra celebram 15 anos com novo espetáculo e disco Puzzle

Sons da Mongólia no Museu do Oriente

Sons da Mongólia no Museu do Oriente

error: Conteúdo protegido. Partilhe e divulgue o link com o crédito @lookmag.pt