À descoberta de Évora

Vamos descobrir Évora no coração da peneplanície alentejana, na confluência de três importantes bacias hidrográficas, do Tejo, do Guadiana e do Sado, ponto de cruzamento milenar de vias e rotas comerciais que ligavam e ligam o litoral ao interior peninsular, o norte ao sul.


Território antigo, com vestígios de ocupação humana desde a pré-história, Évora tem uma posição geográfica privilegiada a qual explica a importância que a cidade adquiriu desde a antiguidade, enquanto centro político e social de todas as civilizações que marcaram o atual território português.

Fórum Eugénio de Almeida
evora-lookmag_pt-01-02
Espaço vocacionado para a promoção de ações artísticas e culturais é composto por dois pisos com exposições temporárias e dois espaços especializados: sala Rostrum, destinada às últimas tendências e projetos experimentais, e o espaço Atrium. Dispõe de um auditório, salas multiusos, centro de reuniões e conferências, espaços de lazer (restaurante, cafetaria e wine bar) e loja. A área exterior compreende o Páteo de Honra, o Jardim Norte e o Jardim das Casas Pintadas, cuja galeria inclui um exemplar único em Portugal de pintura mural palaciana da segunda metade do século XVI.

Biblioteca Pública de Évora
evora-lookmag_pt-3
Em 2005 celebrou 200 anos de existência tendo sido fundada pelo Arcebispo Frei Manuel do Cenáculo, um clérigo poderoso, generoso e culto, uma das figuras de maior relevo do Iluminismo português. O seu espólio inclui 664 incunábulos e 6445 livros impressos do século XVI, para além de vários núcleos de documentos manuscritos, de cartografia, música impressa e mais de 20 mil títulos de publicações periódicas.

Museu de Évora
evora-lookmag_pt-4
Criado em 1915 e passou por várias vicissitudes até ser instalado em definitivo no antigo Palácio Arquiepiscopal (finais do século XVI e princípios do século XVII). Sofreu uma profunda remodelação em 1940 valorizando-se as seguintes secções: Arqueologia, Arquitectura, Escultura, Epigrafia, Heráldica, Ourivesaria, Artes Decorativas e Pintura.

Teatro Garcia de Resende
evora-lookmag_pt-5
Edificado entre 1881-92, sob beneplácito dos cidadãos eborenses José Maria Ramalho Perdigão, D. Inácia Fernandes e Dr. Francisco Barahona e da Companhia Fundadora do Teatro Garcia de Resende, foi projetado e edificado pelo engenheiro Adriano da Silva Monteiro e pelo arquiteto Manuel de Oliveira e Silva.

Igreja de São Francisco
evora-lookmag_pt-6_10
Edifício dos séculos XV e XVI, de estilo manuelino-mudejar e renascentista construído em substituição de um anterior templo gótico, do qual subsistem ainda alguns vestígios. A fachada da igreja é caracterizada pela volumetria dos coroamentos e o portal está decorado pelos emblemas régios de D. João II e D. Manuel I. O seu interior apresenta uma nave única, de planta rectangular e em cruz latina, destacando-se o altar-mor e a Capela da Ordem Terceira de S. Francisco, de estilo barroco. A maior curiosidade popular reside na Capela dos Ossos, de três naves formadas completamente por ossadas humanas (século XVII).

Igreja e Convento de Nossa Senhora da Graça
evora-lookmag_pt-11-12
Construídos entre 1537 e 1546 apresenta na sua fachada uma composição inédita de elementos renascentistas e maneiristas, destacando-se os Meninos da Graça, estátuas de gigantes simbolizando as quatro partes do Mundo e o poder universal de D. João III. A estas figuras estão ligadas várias histórias populares.

Igreja e Convento de Nossa Senhora do Carmo
evora-lookmag_pt-13
No exterior da igreja merece destaque a Porta dos Nós (símbolo da Casa de Bragança), a escadaria para o pátio e o zimbório. O seu interior é constituído por uma só nave, de planta retangular, com seis capelas laterais e capela-mor que ostenta a maior cúpula da cidade.

Templo Romano
evora-lookmag_pt-14
Exemplar de arquitetura religiosa romana, do século I, situado na Acrópole, é de estilo coríntio e do tipo hexastilo-periptero, com planta retangular. Estava enquadrado por tanques, criando um raro efeito de espelho de água. Deve ter sido dedicado ao culto imperial e não à deusa Diana, como é designado desde o séc. XVII até aos nossos dias. Foi reutilizado ao longo dos séculos, sobretudo, como açougue municipal. O seu aspeto atual deve-se às obras de libertação das paredes em 1870, dirigidas por Cinatti.

Catedral de Santa Maria de Évora
evora-lookmag_pt-15-16
A atual Catedral de Santa Maria foi edificada nos séculos XIII e XIV, sob o patrocínio real de D. Afonso III e do bispo D. Durando Pais, nos estilos românico e gótico, destacando-se o pórtico ogival, guarnecido por esculturas do Apostolado e o claustro. A capela-mor é do séc. XVIII e no seu interior existem muitos elementos arquitetónicos e artísticos de relevância, como o cadeiral do coro, o órgão renascentista e as peças do Museu de Arte Sacra.

Praça do Giraldo
evora-lookmag_pt-17-18
Construção de 1571/1573, a Praça do Giraldo é uma homenagem a Geraldo Geraldes, o Sem Pavor, que conquistou Évora aos mouros em 1167. Em agradecimento por este enorme feito, D. Afonso Henriques nomeou-o alcaide da cidade e fronteiro-mor do Alentejo, região que ajudaria a conquistar. No brasão de Évora podemos ver Geraldo Geraldes com a espada em punho, a cavalo, e a seus pés as cabeças do mouro e a sua filha que residiam no castelo que o guerreiro atacou e onde se apoderou das chaves da cidade.

Igreja de Santo Antão
evora-lookmag_pt-19
Localizada na Praça do Giraldo, foi mandada construir em 1557. No seu interior destaca-se o raro frontal de mármore do altar-mor que representa o Apostolado da igreja que antes ocupava o seu espaço, a ermida de Santo Antoninho.

Quartel dos Dragões de Évora
evora-lookmag_pt-20
O Castelo Novo da Évora, fundado por D. Manuel I, foi construído entre 1518-1528. A partir de 1736 foi transformado num sóbrio e importante edifício militar, para acolher o Regimento de Dragões de Évora. Constitui um dos mais importantes testemunhos do barroco profano da cidade.

Igreja do Senhor Jesus da Pobreza
evora-lookmag_pt-21
Com inspirações formais do barroco, deve-se à ação mecenática do cónego António Rosado Bravo. Construída em 1729, encontra/se no local onde antes existia a Porta da Mesquita.

Torre de Sertório
evora-lookmag_pt-22
No ponto de cota mais elevada da cidade é de grossa alvenaria, com alguns silhares de aparelho romano, graníticos e blocos facetados nos ângulos e tem 18 metros de altura.

ONDE FICAR

ibis_evora-lookmag_pt-23-24-25
A equipa Look Mag ficou hospedada no hotel ibis Évora, unidade hoteleira extremamente bem localizada, frente ao parque municipal e a menos de um quilómetro do centro da cidade alentejana, Património Mundial da UNESCO. Ideal para quem pretende organizar uma escapadela de inverno, a unidade é perfeita para descansar depois de um fatigante dia de descobertas e explorações pelas principais atrações da cidade, seja em passeio pelo centro histórico ou noutros locais culturais de interesse.

ibis_evora-lookmag_pt-26-27

O ibis Évora dispõe de 87 aposentos onde o merecido descanso é total pois todos se encontram equipados com a cama Sweet Bed by ibis a qual assegura uma noite de sono inigualável. Depois de um sono retemperador nada sabe melhor do que um pequeno-almoço completo.

ibis_evora-lookmag_pt-28-29-30-31

Servido entre as 06h30 e as 12h00, o pequeno-almoço do ibis Évora apresenta-se como o ponto de partida perfeito para um dia repleto de boas aventuras. As refeições são personalizáveis de acordo com as preferências de cada cliente, destacando-se as diferentes variedades de pão, as panquecas acabadas de fazer, o delicioso pastel de nata, a fruta fresca, as compotas, os sumos de fruta, a água aromatizada, os iogurtes, as sementes, entre muitos outros ingredientes. O ambiente informal e descontraído apresenta-se como o cenário para que a primeira refeição do dia seja memorável.

ibis_evora-lookmag_pt-32-33-34

São muitos os dias de sol que aquecem a cidade alentejana durante todo o ano pelo que para que os hóspedes possam deles usufruir o hotel possui um simpático terraço onde a árvore que dá laranjas e limões chama de imediato a atenção. Com serviço de restauração e snacks disponíveis 24h por dia, o ibis Évora oferece wifi gratuito em todos os espaços e estacionamento. De referir que a unidade hoteleira possui um quarto adaptado para pessoas com mobilidade reduzida e duas salas de reunião.

ibis_evora-lookmag_pt-35

Texto: Sandra Pinto
Fotos: Luís Pissarro

You May Also Like

A magia do Natal invade o Corinthia Hotel Lisbon

Aqualuz Suite Hotel para umas férias em família

Viaje no tempo com a Passagem de Ano no Dolce CampoReal Lisboa

Pestana Palace apresenta Concerto de Natal